31 de jan de 2012

Resenha | A Maldição do Tigre

Sempre que alguém fala sobre o hábito de ler, seja um professor de literatura até um simples leitor, sempre surgem aquelas velhas frases de efeito (mas que tem toda a razão) como "ler nos dá asas a imaginação" ou "a literatura nos liberta, nos faz viajar sem sair do lugar". Pois bem. Durante a leitura de A Maldição do Tigre, rememorei o velho e verdadeiro sentido dessas frases já tão usadas e, quer saber? A viagem foi muito, muito boa.

O livro conta a história de Kelsey, uma jovem adolescente recém-graduada na ensino médio a procura de trabalho temporário para pagar a faculdade. Encontra um 'bico' num circo: terá que fazer de tudo, desde ficar na bilheteria a cuidar de um... grande tigre branco! Ela aceita,e é arrebatada pelo felino. Seu olhar triste e cheiro de sândalo aguça cada vez mais a curiosidade da garota e logo torna-se companheira fiel do animal em sua jaula. O que ela não sabe é que o tigre na verdade é um grande príncipe indiano chamado Dhiren, e ela é a única que pode salvá-lo de tal maldição que já dura mais de 300 anos.

Particularmente, durante a leitura de livros com uma grande carga de mitologia própria, fico com um pé atrás, sempre observando se existem erros ou algo inexplicável que eu quero que seja explicado mais pra frente; porém o livro não deixa a desejar nesse quesito. A história é bem amarrada, a mitologia baseada nas lendas e crenças indianas é rica e gostosa de acompanhar e as explicações (que eu tanto aprecio e aguardo) são críveis e bem elaboradas. Outro ponto alto do livro são as grandes missões que os protagonistas tem de enfrentar; tudo no maior estilo Indiana Jones: caçada de artigos sagrados, cidades de pedra repletas de armadinhas, a luta pela sobrevivência na selva, animais dos mais diversos tipos (alguns até sobrenaturais, como os macacos-vampiros ou kappas) e deusas indianas com suas bençãos e armas especias (gadgets, we love it!).

Como o livro se trata de um romance, também temos Kelsey lutando contra o seu amor para com Dhiren (ou somente Ren, ao longo do livro); vemos uma protagonista com síndrome de inferioridade, visto que o príncipe "é perfeito demais para ela". Achei muito bacana por parte da autora colocar em sua obra traços de muitos adolescentes do século XXI, fazendo da leitura de fácil identificação e atual. Também tenho que elogiar a escrita de Colleen Houck (e a belíssima tradução) que dá o tom épico e eloquente a obra. As passagens são muito bem escritas, e as descrições de detalhes é de qualquer autor invejar. Como eu disse no início da resenha: foi realmente uma incrível viagem. Me senti na Índia com Kelsey, Ren, Sr. Kadam e toda a magia da história. Adorei conhecer a Índia e mal posso esperar para voltar, afinal, o livro faz parte de uma trilogia e o segundo volume, O Resgate do Tigre (título provisório) promete, e muito. 

P.S.: A resenha ficou enorme, mas são tantos detalhes bacanas que ainda estão faltando que me dá um aperto no coração. A capa é linda, tem um efeito laminado belíssimo (procurem nas livrarias). Leiam a obra e participem da emocionante jornada de Kelsey e Ren.

30 de jan de 2012

Novidades de 'Sábado à Noite', de Babi Dewet

Oi galera! Quem acompanha o blog sabe que uma das minhas grandes inspirações é o blog da Babi Dewet, que eu sou fã de carteirinha! Blogueira, cineastra, professora e escritora, Babi escrevei seu primeiro livro, Sábado à Noite, e publicou de forma independente e mesmo assim atraindo muitos leitores e fãs da história.

Bem, a novidade é que o livro finalmente encontrou uma editora para ser publicado e distribuído nacionalmente, pela editora Évora, com o selo Generale, agora a mais nova editora parceira do blog! #happydance

O livro 'SAN' (para os mais íntimos, haha) é a primeira parte de uma trilogia e será relançado no primeiro semestre de 2012. O segundo volume fica para o segundo semestre. Um booktrailer do livro já foi gravado e está sendo editado nesse momento, e a Babi disponibilizou duas fotos exclusivas pro blog:
Rafael (Pedro Bricio), Daniel (Pedro Magalhães), Bruno (Matheus Berdinazze) e Caio (Caio Palhares).

Amanda (Brenda Dewet)

Para conferir mais imagens dos bastidores da gravação, veja a página do livro no Facebook.

28 de jan de 2012

BLOG | Novos parceiros!

Hey, guys! Esse post é bem especial porquê é nele que eu venho anunciar os mais novos parceiros do The Booking Books para esse ano de 2012! Eu fiquei muito, muito, muito feliz com as notícias nesse início de ano e queria de antemão agradecer às duas editoras que confiaram em mim e no blog para realizar esse trabalho. Então, vamos conhecer:
A Suma de Letras foi  a primeira editora a anunciar parceira com o blog esse ano. Me identifiquei muito com a editora pois trata-se de um selo da editora Objetiva voltado para o público jovem-adulto vem buscando espaço no mercado literário com novidades e títulos incríveis para esse ano. A Suma já vem mostrando sucesso com publicações como Destino, da Ally Condie e A Mão Esquerda de Deus, de Paul Hoffman; entre outros. 
Em seu portfólio, encontramos autores como Marc Levy, Elena P. Melodia, Carlos Luis Zafón, Nelson Motta, Michael Conelly e Audrey Niffenegger. A obra de John Stephens, O Atlas Esmeralda, será o primerio título a ser resenhado aqui no blog. Conheça todos os títulos já publicados no site clicando aqui

A editora Évora foi a segunda editora a divulgar seus novos parceiros. Com o selo voltado para  público mais jovem, a Generale agora faz parte dos mais novos parceiros do blog e promete muito. É um selo novo, tem apenas oito publicações até o momento, e já apresenta publicações como Conan, o Bárbaro de Robert E. Howard e o clássico Os Três Mosqueteiros de Alexandre Dumas.
No seu portfólio destacam-se os autores brasileiros Alexandre Callari, Cecília Russo Troiano, Bruno Zago, Daniel Lopes e Babi Dewet, autora do sucesso independente Sábado à Noite, agora com editora, e será publicado ainda nesse primeiro semestre de 2012. Conheça todos os títulos já publicados no site clicando aqui.


Além das novas parceiras, não posso esquecer das editoras que permancem conosco: Novo Conceito, Editora iD e Arqueiro! Obrigado mais uma vez às editoras, e para vocês, leitores do blog: aguardem as novidades, resenhas e outras surpresinhas ao longo do ano.

24 de jan de 2012

Livro 'O Céu Está em Todo Lugar' pode virar filme com Selena Gomez

A obra de Jandy Nelson, O Céu Está em Todo Lugar pode ganhar uma adaptação cinematográfica com a atriz e cantora Selena Gomez. A atriz e a sua própria companhia produtora de filmes, July Moon, mostraram-se interessadas em realizar o filme tendo Selena como protagonista.

No filme, Selena seria Lennie Walker, uma garota de 17 anos amante dos livros que toca clarinete e vive na sombra de sua irmã mais velha, Bailey. Mas quando Bailey morre de forma abrupta, Lennie é lançada ao centro de sua própria vida, e, apesar de não ter nenhum histórico com rapazes, ela se vê, subitamente, lutando para encontrar equilíbrio entre dois - o ex-namorado de sua irmã morta e um músico recém-chegado de Paris - um deles tira a tristeza, o outro a consola.

O livro O Céu Está em Todo Lugar foi lançado em 2011 pela Editora Novo Conceito. Visite a página oficial do livro no site da editora clicando aqui.

Fonte: Deadline

22 de jan de 2012

Leitores sobrecarregados!

Com o meu retorno pro blog, a volta da rotina de blogueiro e bookaholic compulsivo, percebi o quanto eu estava desatualizado. Livros que esperava ansiosamente já se encontram à venda, outros que nem no Brasil esperava ver tão cedo já foram anunciados e a minha pilha de leitura está lotada. Entrei em desespero. É muita informação para um cérebro só. Respirei e comecei a visitar os blogs que eu curto para me atualizar (como Garota It, Livros e Bolinhos, por exemplo) e reparei na quantidade de lançamentos: muitos títulos em um só mês. É de enlouquecer qualquer bookaholic!
Vejo muitos blogueiros (e leitores, claro) sempre falando do sobrecarga de livros que tem para ler, deixando muitos deles estressados e até com uma pontinha de desespero, afinal todos querem estar pro dentro das novidades, participando de clubes do livro com a história e todos os detalhes na ponta da língua, etc. No entanto o tempo não deixa, afinal, são muitos livros para ler em um curto espaço de tempo. Mas, é realmente necessário? Precisamos mesmo estar atados ao que é tendência de leitura do momento? Por exemplo: Fallen, um hit da Galera Record da Lauren Kate virou febre aqui no Brasil em 2010 e creio que praticamente todos os blogueiros já leram e resenharam. Todos, menos eu. E olha que eu tenho o livro aqui na minha estante desde dezembro de 2010. O fato é que eu ainda não tive aquele interesse forte de leitura nele, e acabo sempre adiando a leitura e coloco alguma obra de maior interesse na frente. Não que ele seja ruim, pelo contrário, foi muito elogiado, mas essas coisas acontecem.

Daí vem o julgamento pessoal de cada um. Escolher o que ler é algo pessoal e varia de pessoa pra pessoa. Nós, blogueiros, só apresentamos as oportunidades, ou até seguimos  alguns caminhos (leituras diversas) e mostramos se a viagem foi boa ou não (nas resenhas). Cabe ao leitor em geral perceber se quer ler algo que goste ou algo para ser aceito em um determinado grupo social. Desencanei. Lerei o que tenho compromisso em resenhar e também aquilo que realmente gosto. Pode perceber, que fazendo isso, a pilha de livros e o peso na consciência diminuem bastante. 

18 de jan de 2012

Promoção: Confissões de um turista profissional

Hoje eu venho divulgar pra vocês a primeira promoção do blog nesse ano de 2012! #happydance Estou bem empolgado, visto que o blog anda crescendo com as visualizações dese o seu reboot, então, em parceria com a Editora Novo Conceito resolvi presentear vocês com um livro bacaninha; um exemplar de Confissões de um turista profissionalLeiam as regrinhas (que são poucas, prometo) e participe do sorteio!


REGRAS:
  • Seguir o blog (clique em Participar desse site, na barra lateral);
  • Ter um endereço de entrega no Brasil;
  • Comentar na resenha de Confissões de um turista profissional (ver resenha);
  • Preencher o formulário corretamente até o dia 1° de fevereiro.

CHANCES EXTRAS:
  • Seguir o blog no twitter: @BookingBooks (preencha +1 vez o formulário com o seu twitter)
  • Seguir a Editora Novo Conceito: @Novo_Conceito (preencha +1 vez o formulário com o seu twitter)
  • Comentar em algum post no blog (preencha +1 vez com o link do post com o seu comentário)
O resultado sai no dia 02/02/2012! Boa sorte!

17 de jan de 2012

Resenha | Confissões de um turista profissional

Quando o assunto é viajar, eu até que manjo bem da conversa. Não por quantidade de destinos ou milhas rodadas, mas sim a prática, as dicas básicas e detalhes que acompanham todo e qualquer pacote de viagem. Como já viajei bastante, me identifiquei com várias das crônicas (não todas, claro - principalmente se tratando das viagens internacionais) que encontrei no livro. E até que foi divertido. Em Confissões de um turista profissional, o jornalista Kiko Nogueira nos apresenta a Jota Pinto Fernandes, seu alter ego chato, porém sincero; nos mostrando que nem toda viagem é aquilo tudo que aparenta ser.

O livro curtinho de 96 páginas vem recheado de textos (ao todo, 37) antes publicados na coluna O Turista Razoável, da revista Viagem e Turismo, todos assinados por Jota Pinto Fernandes. O autor relata em curtos, porém diretos, parágrafos curiosidades, reflexões e boas histórias de suas viagens, nos fazendo perceber que nem tudo são flores em uma "volta ao mundo por 1 ano" ou um "mochilão na Europa"; porém confirma que toda viagem pode ser sim divertida, intensa e inesquecível.

Jota Pinto tem uma particularidade que às vezes funciona e às vezes não nos seus textos: a irrêverência. Há textos divertidos e bem engraçados como "Ráu Mãtch?", "Made In Brazil", "Viajantes contra Turistas", entre outros, que ao tempo em que nos apresentam fatos e curiosidades cômicas, também criticam  e alfinetam o governo, o sistema de turismo, o serviço prestado... tudo na base do falso elogio, bem inteligente. Mas outros textos nos mostram ser limitados a sua falta de graça e o excesso de sarcasmo - como em "Baixo custo e baixo nível" - ou devido à data de publicação, por serem específicos demais em  acontecimentos recentes, na época - temos "Selva de Pedra". como exemplo. A falta de noção ou os excessos do alter ego tornam certos textos desnecessários e irritantes, mas nada que não possa ser compensado com outras boas doses de humor nas seguintes.


Queria também destacar o cuidado da diagramação e finalização do livro - ambos impecáveis.  A cada novo texto, acima do título vem uma ilustração simples, porém inteligente e criativa; um dos detalhes que fazem toda a diferença na publicação. Sempre ao final de cada leitura, voltava a folha, via a figura e dava um sorriso de tão interessante que era. No mais, Kiko Nogueira é experiente, tem bases sólidas no que fala, critica e elogia. Recomendo a todos que amam viajar e sabem dos "perrengues" que nós, turistas ou viajantes, passamos quando "aquele hotel em Gramado não era lá essas coisas" ou quando "Porto de Galinhas é um farofal  interminável" e também aos que vão viajar (ou pretendem!) e ficar a par de detalhes como passeios em Paris, ilusões em Orlando, curiosidades de Cuba... e até os lanches do avião (quando tem, claro)!

16 de jan de 2012

Conheça Os Descendentes, a surpresa do Golden Globes 2012

Como muitos de vocês já sabem, a festa do Globo de Ouro 2012 aconteceu ontem e muita gente, assim como eu, ficou surpresa com a vitória de Os Descendentes (The Descendants) na categoria Melhor Filme de Drama, batendo filmes como Histórias Cruzadas e A Invenção de Hugo Cabret.

O filme estrelado por George Clooney, que também lhe rendeu o prêmio de Melhor Ator de Drama é baseado na obra  homônima de Kaui Hart Hemmings, romance de estreia da jovem autora americana. 

Conta a história de Matthew King, um homem de grande influência na ilha onde vive, pois seu ancestral, um missionário, casou-se com uma princesa havaiana; fazendo de Matt  descendente da realeza e um dos maiores proprietários da região. Porém a história muda de tom, no momento em que sua esposa sofre um acidente e fica em coma, deixando ele e suas duas filhas desnorteados. Agora Matt precisa enfrentar seus próprios fantasmas, conhecer melhor suas problemáticas filhas e superar obstáculos financeiros. Os primos de Matt tentam convencê-lo a vender suas terras, pondo em risco a perda de todo o seu legado e prestígio.


Gostaram da premissa? Bem, boas notícias para todos nós! O livro já tem editora aqui no Brasil e sairá pela editora Objetiva, com o selo Alfaguara em janeiro desse ano. O filme estreia nos cinemas brasileiros no dia 27 de janeiro. Quem vai ler o livro e ver o filme? Pelo visto promete!

13 de jan de 2012

Popcorn! | A Arte da Conquista (2011)

Você conhece uma garota, conversa sobre coisas em comum, sempre arranjam um tempinho para se falar, vão ao cinema, se identificam e... ficam amigos. Mas você queria mais. É. Realmente é uma situação complicada  e de extrema delicadeza, afinal, uma amizade está em jogo. O filme A Arte da Conquista (The Art of Getting By) trata desse tema com uma linda história, capaz de qualquer um se identificar; afinal... quem nunca se apaixonou pela sua melhor amiga, né verdade?


O filme conta a história de George, um garoto extremamente racional e sem amigos, vivendo em seu próprio mundo, entre desenhos e música. Prestes a reprovar no colegial em seu último ano, ele conhece Sally, uma garota popular e curiosa, que ao se aproximar do rapaz na tentativa de ajudá-lo e conhecê-lo melhor, acabam tornando-se amigos. Mas ao longo do tempo George é surpreendido por sentimentos, antes desconhecidos, por Sally; estava se  apaixonando. Mas, será que ela também sente o mesmo? É possível transformar uma bela amizade em um grande romance?


Eu simplesmente adorei o filme, e o aplaudo de pé. Ao momento que ocorre a identificação com os personagens, é impossível não cair de lágrimas a cada frase dita, a cada declaração. George é inseguro e teme perder a amada por falta de iniciativa e Sally é uma garota popular, já recebeu cantadas de vários garotos; sabe como as coisas "rolam", digamos assim. Creio que quem já passou por isso, vai se reconhecer em um dos personagens ou quem ainda não passou por isso, espere, pois é bem normal disso acontecer. O filme é envolvente, divertido e muito, muito doce. O clima nova-iorquino também ajuda muito no clima do romance, o que eu curto bastante!


Os diálogos de George e Sally são profundos e ao mesmo tempo descontraídos, e a mensagem ao final do filme é de fazer qualquer um se emocionar. Quem está passando por isso, prepare os lencinhos para esse filme. Emoção é o que não falta. Os atores foram muito bem escolhidos: Freddie Highmore cresceu e prova que tem talento novamente e Emma Roberts está cada vez mais linda.

Infelizmente, o filme ainda não se encontra nos cinemas brasileiros (estreou em junho de 2011 nos EUA) e também não se encontra em DVD ou Blu-ray nas locadoras; porém já se encontra para download em vários sites. Então, fica por conta de vocês ok? Veja o trailer abaixo:

12 de jan de 2012

Resenha | Numbers: Tempo de fuga

Basicamente, o que eu espero de um livro é que tenha um começo empolgante, um desenvolvimento agradável e uma conclusão bem definida ou promissora. Difícil é encontrar livros de série que acerte em todos esses pontos a cada volume. Numbers: tempo de fuga, a primeira parte de uma trilogia (até o momento), acerta apenas no início; já o resto não passa de simples enrolação para ver se o livro rende as 350 páginas.

O livro narra a história de Jem, uma garota de 15 anos que viu a morte de perto desde que sua mãe morreu de maneira trágica. O que ela não entendia era os números que ela via sempre que olhava nos olhos de alguém, e que mais tarde descobriu se tratar de uma data... uma data de morte. Atormentada com esse dom (ou maldição), a garota conhece Spider, um garoto rebelde e malcheiroso, com cara de problemas. Logo tornam-se amigos e curtem Londres como Jem nunca havia curtido. Só que um acontecimento na London Eye os faz fugitivos, procurados por todos. Todos viram inimigos e eles só tem um ao outro.

Eu queria muito (muito mesmo) ter gostado desse livro. O enredo prometia bastante, de um modo diferente e cool. A capa é belíssima e sua diagramação é bacana (parabéns à editora iD que manteve tudo original como a edição internacional) e a leitura é agradável, flui rapidamente e de fácil entendimento. Rachel Ward fez seu trabalho direitinho, escreve bem e tem potencial. Porém senti que ela também percebeu esse potencial na história e tentou fazer de Numbers o seu "Harry Potter", digamos assim. O que podeira render um livro incrível, de somente um volume, acabou arrastado e com passagens totalmente desnecessárias. A minha procura por momentos importantes foi frustrante e a cada folheada eu me perguntava: por que eu ainda estou lendo? É claro que há uma expectativa por que vai acontecer no final, porém ela acaba enfraquecendo à medida que os personagens, totalmente sem carisma, apenas correm sem rumo.

O bacana mesmo do livro fica somente para o "poder" de Jem em ver a data da morte das pessoas. Apesar de mal abordado, o tema "como lidar com a morte" é um dos grandes trunfos do livro, nos fazendo refletir o quão efêmera a vida é e que a cada segundo estamos morrendo; porém estamos vivos então vamos agradecer por isso. É raro encontrar temas como esse abordados em livros young-adult e tive uma pequena esperança para a continuação. Vou torcer para que a autora dê mais sentido aos volumes e os torne independentes, deixando ou pouco de lado a ganância de vender mais livros, certo? No fim de toda essa choradeira da minha parte, Numbers engana direitinho, vende seu peixe mal, porém nos diverte em alguns momentos. E sua continuação promete. Espero não estar enganado novamente.


Conheça a trilogia de Rachel Ward clicando aqui.

11 de jan de 2012

De volta à Grécia antiga com... Imortais (2011)

Daí você descobre que está passando um filme de mitologia grega no cinema. Não sei vocês, mas eu vou correndo conferir! E foi o que eu fiz ontem, em uma sessão 2D mesmo já que a versão 3D não foi muito elogiada. Olha, e não me arrependi de ter assistido. Querem saber o que eu achei? Vem!

Eu sei que muitos andam criticando o filme, e blá blá blá, mas vou contra a corrente por um simples motivo: eu me diverti bastante! Sabe aquele filme que nos faz rir, se emocionar, ficar constrangido, com nojo, rir de novo... resumindo: um mix de emoções com uma pegada de sessão da tarde? Então? Tem como não curtir?

Imortais é a um filme que entretêm, apresenta gráficos bacanas, mesmo com altas doses de tosquice (e quem não gosta um pouquinho, né?), apresenta um elenco bacaninha de encher os olhos e que nos empolga a cada cena para uma batalha final surpreendente. Claro que nem tudo são flores, afinal há cenas totalmente desprezíveis e alguns efeitos especiais nojentos, no sentido de péssimos mesmo, sabe? Mas relevando tudo isso e assistindo o filme pra se divertir mesmo, é uma boa escolha; pode ir relaxado. Falando de mitologia grega: eu adoro! Sério, sou fã mesmo! Deuses, o Olimpo, os oráculos, as roupas, a linda paisagem da Grécia... está tudo lá. Claro, com alguns toques de "como assim?" e "isso não está certo, não é assim" que nos dá um pouquinho de revolta mas, peraí, não estamos vendo um documentário e sim um filme blockbuster!

Recomendo à todos os fãs de Percy Jackson e a galera do Acampamento Meio-Sangue! E vida longa à mitologia grega! Veja o trailer do filme abaixo:

10 de jan de 2012

Bem-vindo 2012! Conheça o novo layout do The Booking Books!


Oi galera! Bem, eu sei que muitos podem até não ler esse post mas eu realmente precisava fazê-lo. Como alguns perceberam, o blog anda MEGA desatualizado desde o mês de novembro de 2011, ou seja, ano passado! Mas eu tenho argumentos até convincentes, ok? Primeiro: computador. O que eu estava usando acabou desativado e todos os meus arquivos acabaram "presos" lá, como programas, etc, e eu fiquei de mãos atadas. O computador novo chegou em dezembro de esse mês foi o de adaptação: colocar todos os programas, arrumar tudo direitinho, recuperar arquivos antigos,... isso leva tempo, principalmente no mês das festas de fim de ano.

Ufa! Depois de quase dois meses estou de volta com o blog e bem empolgado para 2012! Vocês não tem noção das novidades que eu ando preparando aqui: só coisa bacana. Ah, e podem esperar que vai rolar muita, mas muita promoção por aqui graças aos nossos parceiros! Espero que vocês acompanhem novamente o blog, que estará com conteúdo diferenciado dos blogs de literatura normais, que parecem simplesmente vender os livros que são divulgados. Este aqui será mais pessoal esse ano, como um palco de discussões sobre literatura, e por quê não música e filmes? Todo mundo também curte, certo? Então é isso, pessoal. Obrigado mais uma vez por permanecerem acessando e um feliz 2012 pra todos nós!