20 de nov de 2010

[RESENHA] Sussurro (Becca Fitzpatrick)

Primeiramente: nossa! Como demorei a ler esse livro. Muita coisa aconteceu durante esses dias e fiquei totalmente perdido na leitura. Cheguei a ler os 15 primeiros capítulos duas vezes para retomar de onde havia parado. Mas calma, não é um livro difícil de ler, afinal é um romance. Bem, vamos aos fatos: me interessei muito pelo livro primeiramente pela capa que achei incrível e tem tudo a ver com a história do livro; logo depois li várias resenhas que eram só elogios ao livro e a autora. Puxa sacos? Talvez. Exagerados? Sim. Sussurro não me convenceu como imaginei que me convenceria. Fui enganado e caí como um patinho. Bem, vou explicar.

A história é interessante – uma mistura de romance e aventura com um prólogo eletrizante (“Sou da prole do demônio!” – que medo!). Logo começou com um típico romance adolescente que (desculpem os fãs) lembrou Crepúsculo. Quem sou eu pra falar de Crepúsculo (não li nenhum livro), mas vi o filme e tudo se encaixou: Patch, o garoto misterioso, torna-se parceiro de biologia (que coincidência!) da mocinha, Nora Grey. O fato é que ele sabe de tudo sobre ela sem ao menos conhecê-la e ela fica muito, muito assustada com esse fato. Mais uma vez, o velho e não falho Google (Hã? Bella Swan? Quem?) ajuda a jovem a descobrir que Patch é um anjo caído e ela mesma está no meio de uma batalha milenar celestial. Pouco? Que nada! Ainda está sendo perseguida por um maníaco com máscara de esqui e uma ex-namorada ciumenta. Senti pena de Nora, de verdade. Mas seus sentimentos não me convenceram totalmente. O que ela queria mesmo era se entregar ao idealizado Patch e viver um romance “diabólico” e arriscado, isso sim. Becca soube me enrolar por 193 páginas até chegar ao capítulo 23 e história pegar fogo de verdade (detalhe: são 30 capítulos). Gostei do final, não é clichê, mas não sei por que terá continuação. Por mim terminaria assim mesmo. É um livro que se pode ler sozinho, sem “parte 2” sabe? Mesmo assim, a curiosidade sempre bate e vou ler Crescendo, próximo livro da saga. E Becca, por favor, da próxima vez vá direto ao ponto certo?