3 de jan de 2011

[RESENHA] Amor de Redenção (Francine Rivers)


A oportunidade de ler Amor de Redenção foi realmente uma bênção, em todos os sentidos. Recebi o exemplar da editora Verus, selo do Grupo Editorial Record para resenha e ainda não conhecia o título até chegar pelos correios. A arte do livro é impecável, com uma bela capa e dentro tem páginas vermelhas que após ler o livro lhe dá um ar de “poxa, como foi bom ler esse livro e como essa cor é significante”. Sendo a primeira resenha de 2011, fico muito feliz em falar de um livro que ainda poucos brasileiros conhecem, já que é um lançamento, mas que com certeza fará um sucesso entre os apaixonados por um verdadeiro romance.

Pra quem vê a capa e pensa em um romance chato, com tema medieval antiquado, engana-se. Amor de Redenção prova que o verdadeiro romance; aquele em que o amor é analisado e exposto a vários problemas, mensurado e compreendido, ainda pode ser encontrado nas livrarias e publicado pelas editoras. Hoje, jovens se entregam na “magia” de romances sobrenaturais e por alguns momentos acabam esquecendo-se de como é o verdadeiro amor – o humano. As provações em que Angel, a protagonista, passa durante o livro são dramáticas e realistas; chegando a chocar o leitor. Angel é uma prostituta belíssima – a mais cara do bordel – e amargurada com a vida. Desde a infância sofre com o que o destino proporciona e acaba criando um “muro isolante” em que passa a não ter mais sentimentos, e a não acreditar neles. Daí chega Michael, um jovem fazendeiro que a vê passar pela rua e se apaixona à primeira vista. Deus a colocou em sua vida e ele sabe disso – porque Deus falou na mesma hora para ele; e a partir daquele momento ele não mede esforços em tirar Angel da vida como meretriz e se entregar para seu amor – puro e abençoado. Mas como convencer uma prostituta de que o amor existe e que ele não é apenas mais um homem a desejando? Como fazer de Angel uma conhecedora dos sentimentos mais lindos e intensos que o ser humano pode desfrutar? Ela foge de tudo o que Michael promete: uma vida com Deus em paz, e com um amor verdadeiro. Luta contra essa possibilidade, pois tem medo de sentir, simplesmente sentir.

Não vou estragar o livro contando mais do que isso. As 468 páginas da obra fazem isso melhor do que eu. Apenas digo isso: leia. Descubra como uma vida pode ser chacoalhada e transformada de uma forma totalmente divina e especial. Esse livro não é um romance qualquer, é uma lição de vida. E não é uma lição em que você depois de uns minutos esquece e depois vai ao cinema; é uma lição em que você fica horas analisando a sua vida e afirmando: é verdade, tudo é possível quando se conhece a Deus. Recomendo a todos que são amantes de um bom livro, daqueles que temos orgulho de tê-lo na estante e depois de um tempo reler e até emprestar. Se você ainda não conhece a obra de Francine Rivers, está perdendo tempo de se renovar.