25 de set de 2010

Sound #1

Bem vindo ao Sound! Este espaço será usado para falar sobre música e novidades. No post de hoje vou falar sobre uma cantora que fez mutio sucesso no Brasil e no mundo nos anos de 2006 a 2008, porém em 2009 voltou sua carreira para a interpretação e deu um tempo na música. Que pena! Estou falando de Vanessa Hudgens.

Vanessa Anne Hudgens começou sua carreira como atriz fazendo teatro e comerciais de TV (como todos!), depois fez sua estreia nos cinemas no filme "Aos Treze (Thirteen)", no papel de Noel. Logo depois, participou de um teste de seleção com Zac Efron (logo seu futuro namorado) e foi escolhida para ser a protagonista de High School Musical, da Disney. Após o lançamento do musical o potencial de Hudgens para a música tornou-se visível sendo assim convidada para gravar 2 álbuns: V (2006) e Identified (2008).

O álbum "V" foi o primeiro de sua carreira solo. Lançado em 2006 pela Hollywood Records, chamou a atenção da crítica e do público, mostrando que Vanessa realmente não era aquela garotinha frágil e nerd de HSM. Seu som foi definido como R&B, do qual eu concordo, porém há músicas como "Come Back to Me" (incrível regravação de "Baby Come Back", de JC Crowley e Peter Beckett) do qual se encaixam como um pop vibrante e sensual. Abusando dos "estalinhos" sonoros, dando um ar mais black ao som, Vanessa demosntrou grande potencial de hits (porém pouco aporveitados) como a inesquecível baladinha "Say OK" (que toca nas rádias do Brasil até hoje), "Let's Dance", "Rather Be With You" e "Lose Your Love". Hudgens fez um trabalho impecável e sem deslizes, deixando um gostinho de quero mais, porém em 2007, depois de certos escândalos com fotos sensuais vazadas na internet, sua música foi deixada de lado, dando espaço ao circo forjado da mídia. Ótimo CD, recomendo.

Era tempo de renovação. Vanessa tinha toda a ideia de se fortalecer depois dos problemas pessoais com o segundo álbum. Identified veio, veio... e foi. Passou correndo por entre do dedos dos fans. Pouca divulgação, single mal escolhido (Sneakernight, golpe de marketing para divulgação de um tênis onde Vanessa era o garota-propaganda) e músicas sem emoção. As batidas fortes do primero album perderam lugares para os efeitos de mixagem e a voz poderosa passou despercebida em muitas faixas. Claro que não posso generalizar: a música-título do album, "Identified" é o grande trunfo da gravação, juntamente com "Last Night" (tentativa de homenagear Amy Winehouse) e "Vulnerable" (que não foi na tracklist original, tornando-se uma B-track no iTunes). Em "Gone With the Wind", Baby V tenta mostrar que está forte depois dos problemas com fotos sensuais e pronta pra outra. Uma baladinha depressiva e chorosa. Era o momento de evoluir de se "identificar". Perdeu a chance. Queremos a "V' de antes. Pra quem gosta de música eletrônica e baladinhas, peço para que escutem esse CD.