17 de abr de 2012

Resenha | Tudo Pode Mudar

Vou confessar algo que muitos já sabem e, certas vezes, me julgam por isso: estou sempre a procura de novidades. Algo fora do usual, do simples, do normal. Seja na música, filmes e claro, livros, o estranho me fascina e a novidade é empolgante e me dá a sensação de que a criatividade ainda não acabou. Por que me julgam? Vou explicar: porque tento fugir do usual, do clássico e digamos, tento ousar. Ao ler Tudo Pode Mudar, vi claramente um livro capaz de me chamar a atenção por ter uma fórmula comum e simplória, mas quem nos surpreende de modo extremamente positivo. E como surpreende.

Pra início de conversa, é uma das minhas melhores leituras até hoje no blog. Sério, o livro me cativou de uma forma que há muito tempo eu não sentia com obras desse gênero. O autor Jonathan Tropper está de parabéns; sua escrita é impecável e nos faz refletir com suas frases extremamente bem elaboradas e marcantes. As "quotes" são para dar e vender, pode acreditar. Se você achava (pela capa, sempre culpada de julgamentos prévios) que o livro se tratava de auto-ajuda ou algo do tipo, está totalmente enganado. É um romance lindo, engraçado, empolgante, surpreendente - como um bom filme. As relações familiares estão belíssimas e emocionantes e, claro, o romance não nos deixa não mão. Passagens quentes e intensas pra que curte podem ser encontradas. No mais, ou você chora de rir ou chora de emoção e drama. Tudo flui naturalmente.

Se vocês checarem o meu "Tempo de leitura" no topo da resenha, vão encontrar "7 dias". Posso explicar. Além de ter pouco tempo para ler, não conseguia terminar porque NÃO queria terminar! Sério! Não que a história tenha um objetivo ou um clímax que é esperado desde o início. Não. O livro transcorre de modo inesperado o tempo todo. Você não sabe o que esperar das decisões de Matt e seus dilemas pessoais. Os capítulos curtinhos também ajudam a dar boas respiradas e mudar de cena rapidamente, sem ser apressado ou disperso; o autor é completo: faz piadas inteligentes, descrições impecáveis e conta a história de um lado íntimo que só sendo o protagonista pra sentir. Podemos nos conectar com Matt, sentir suas emoções, tentar resolver seus dilemas com seu pai ausente viciado em viagra, seus irmãos "diferentes", seu grande amigo rico e de luto eterno, seu estranho amor pela ex-mulher de seu melhor amigo já morto e seu noivado perfeito e totalmente imperfeito ao mesmo tempo.

Em resumo, Tudo pode mudar me surpreendeu e com certeza vai surpreender mais leitores. Espero! Queria muito que todos tivessem a oportunidade de ler essa obra e enxergar novos modos de ver literatura moderna e divertida, sem deixar de ser profunda e com conteúdo. Jonathan me lembrou em vários momentos um 'Nicholas Sparks", porém mais jovem e ousado. Já soube que o livro vai virar filme, então vamos torcer para que Jonathan seja mais um grande sucesso e que venham mais obras. Virei fã.

Um comentário:

  1. Oii, tudo bom? É minha primeira vez aqui no blog e estou adorando e claro já estou seguindo. Tudo pode mudar para ser muito bom, estou bem curiosa, acho que vou solicitar ele para a Arqueiro, porque adorei a resenha. Parabéns pelo cuidado ao preparar a resenha, porque ficou ótima.


    Se quiser dá uma passadinha lá no blog =]
    www.viagem-imaginaria.blogspot.com

    Beijos

    ResponderExcluir