14 de set de 2011

Livros substituem... tablets!

Todos nós já percebemos que os meios de leitura estão mais modernos. Os tablets estão aí para tomar o lugar dos livros e pouco a pouco mais procurados. As facilidades que as novas tecnologias nos proporcionam são impressionantes (desde a capacidade de armazenamento a mobilidade) e os preços tendem a baixar facilitando o acesso. Porém, há os conservadores do bom e velho hábito de pegar num livro, folheá-lo, sentir sua textura; diferente do que acontece com as obras lidas num Kindle, por exemplo. No momento eu sou um desses conservadores, mas posso mudar de ideia um dia, quem sabe.

Pensando nisso, resolvi compartilhar com vocês um vídeo que ironiza os tablets e a sua "tecnologia" imposta a uma sociedade meramente consumista e carente de novidades positivas. Com vocês: o LIVRO.

                           

5 comentários:

  1. kkkkkkk
    ADOREI!
    Sério, achei o vídeo muito criativo.
    Também sou um dos conservadores que não largam um livro de papel mas já sinto que tenho uma ligeira queda pelos e-readers. Só que leio em TUDO quanto é canto, não posso me dar o luxo de sair com um eletrônico na rua, no ônibus, pra todo mundo ver. É pedir pra ser roubado. Por isso, fico satisfeito com os de papel mesmo :-)

    PS: O cara só errou quando disse que os livros não estragam. Bom, eles nem sempre duram eternamente, né?

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que todo tipo de extremismo é ruim, incluindo nesse assunto de livros. Não vejo porque deve existir uma competição, uma noção de que a existência de kindles, tablets, etc está chegando para diminuir o valor do livro físico. Eu tenho kindle e mesmo assim continuo amando livros físicos, mas eles não me dão a praticidade e a facilidade de carregar como o kindle dá. Faz com que eu tenha que escolher um ou outro? Não... Essa obrigação quem se coloca na cabeça são os conservadores, mas é inexistente.

    Just saying...

    ResponderExcluir
  3. Oi Israel!

    O vídeo é muito legal, nada de risadas, mas ele aponta uma maneira legal de falar sobre o consumismo. Agora "tudo o que é novo é o mais legal" e ele apresenta uma forma 'vender o peixe' do livro, algo que é bem menos tecnológico que os tablets existentes. Acho que ninguém substituirá ninguém e cada um tem seus prós e contras. A pessoa que escolhe em qual dispositivo ler. Não precisando escolher um em todas as suas leituras.

    - Matheus, Bobagens e Livros

    ResponderExcluir
  4. KKKKKKKKKKKK o vídeo é ótimo, sério!
    Não há nada que se compare com o contato direto entre a obra e o leitor. É como se você pudesse sentir a essência da história de uma forma diferente, e incrível... só quem é um ''devorador de livros'' saberá exatamente do que estou falando. No computador não há a mesma emoção, e não há contato sólido. Sem mais.

    Um abraço!
    http://universoliterario.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Alguns colégios "ricos" serão as cobaias dos livros digitais, vamos ver como vai ser essa experiência na qual não foi planejado o uso de energia dentro de uma sala de aula com quase 50 alunos, e como esses alunos irão reagir se a sua "maquineta" pifar em uma véspera de prova, interessante também é essas escolas adotarem algo que bloqueie a internet 3G nas escolas, mais isso afetaria por exemplo a secretária da mesma. Vamos analisar as experiências iniciais, será um caos!!

    ResponderExcluir