14 de jan de 2011

[RESENHA] Noites de Tormenta (Nicholas Sparks)

Noites de Tormenta é a primeira obra de Nicholas Sparks que resenho e a terceira que leio. Mesmo não tendo (ainda) resenhado, porém lido Querido John e A Última Música, os livros do autor são os meus prediletos e sempre que posso elogio o autor, quem me segue no Twitter sabe muito bem disso. O trato que Nicholas dá nos pequenos momentos da vida em seus livros torna os fatos narrados em histórias emocionantes e cinematográficas – e é isso que eu mais o adimiro. Bem, em Noites de Tormenta é narrada uma história que poderia acontecer com você, sua mãe, seu pai ou algum conhecido, pois é muito simples, natural... porém arrebatadora.

O livro narra a história de Adrienne Willis, uma mulher de 45 anos recém-divorciada e desanimada com a vida “normal” e com os amores. Sofreu muito com a sua separação, mais pelo modo como tudo aconteceu e o motivo – e não superou, até agora. Ela é convidada para cuidar da pousada de sua amiga na pequena cidade de Rodanthe e aceita o convite sendo avisada que o movimento será muito fraco, com apenas um hóspede chamado Paul Flanner. Paul, de 54 anos, é um médico também divorciado, amargurado com a vida e com o que ela proporcionou a ele até agora. É daqueles que correu léguas tentando alcançar um objetivo profissional e esqueceu o que passava ao seu redor, desmoronando sua família e esquecendo-se de ver seu filho, Mark, crescer. Os dois estão tristes, sozinhos numa pousada e uma tempestade se aproxima – já viu tudo não é?

O livro é mais do que um romance de fim de semana, é uma lição de vida. Lição essa que Adrienne e Paul sempre esperavam aprender, porém jamais se colocaram a disposição até se conhecerem. Notei que os personagens são bem comedidos e tem medo de se arriscar, assim como a maioria das pessoas maduras num início de relação. A primeira vista surge a atração, assim como qualquer casal, mas à medida que os dois vão se conhecendo e reconhecendo suas fraquezas e frustrações conjuntas, constrói-se uma linda amizade onde o amor é a chave fundamental para a superação e a paixão o combustível. Adienne sofre com o passado e Paul também: porque não unirem-se e dar mais uma chance ao amor?

O livro realmente me surpreendeu. A forma como Sparks narra é incrível, fazendo com que os personagens sejam mais próximos de você ao ponto de você reconhecer seus próprios sentimentos na trama. Quando Adrienne chora, você tem vontade de chorar. É o tipo do livro em que a história contada por qualquer pessoa se tornaria banal e normal, mas lendo cada parágrafo, escrito por Sparks, torna-se algo intenso e interessante. Claro que como todo livro do Nicholas, sempre tem aquele momento choradeira. Eu não sou de chorar lendo um livro, porém em vários momentos (principalmente no final) me peguei segurando o choro, de verdade. Não tem como não se emocionar com a história de superação do casal e como isso interfere nas pessoas ao redor – é tocante. Não se engane pela quantidade de páginas, afinal cada centímetro de frase faz a diferença. Noites de Tormenta prova que cada um de nós pode ter sua história em um livro, basta escolher as palavras certas.

  • Adicione o livro no Skoob aqui - Compre o livro aqui

5 comentários:

  1. Tudo bem? Sou do blog Menina Fofoqueira. Somos blogs parceiros na lista 5 do booktour da Underworld!
    To passando em todos os blogs da lista 5 e to dando um oi e seguindo. "Oi" hehehe, você é de qual estado? cidade?
    Sou de Salvador BA,
    beijinhos
    Emile Brito;)

    ResponderExcluir
  2. eu não gosto muito desse livro, não sei porque :/
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Oie!! Td legal!???
    Bem, sou Dani, estamos no mesmo grupo do book tour da Underworld e tô passando por aí e conhecendo os outros blogs...
    Na verdade, eu conheci seu blog hj a tarde e nem sabia que fazíamos parte do mesmo grupo...
    Ainda bem q vcs aceitam garotas... pq eu já invadi aqui! rsrsrsrs

    Beijos^^
    Garotas e Livros

    ResponderExcluir
  4. Ah!!! E adorei a resenha.. Louca para ler este livro...

    ResponderExcluir
  5. Mto bem escrita sua resenha, mas, infelizmente, Nicholas Sparks não é para mim: mto açúcar e drama...

    ResponderExcluir